top of page

Tive Contato Com Uma Pessoa Com COVID, O Que Fazer? [9 DICAS - 2022]

Atualizado: 4 de set. de 2022

Se você teve contato com uma pessoa com COVID confirmado você pode vir a desenvolver a doença, assim como transmitir a outras pessoas.


Mas calma, o coronavírus não causa a doença em todo mundo e nem logo no primeiro dia do contato.


O vírus SARS-CoV-2 antes se prolifera no organismo e, dependendo da susceptibilidade da pessoa, provoca sintomas. Mesmo quem não apresenta sintomas pode ser um portador assintomático e transmitir aos outros.


Por Isso Há 9 Coisas Que Você Deve Saber Se Teve Contato Com Uma Pessoa Com COVID:



O Que É Contato Próximo Com Alguém Com COVID?


O Ministério da Saúde (MS) define contato próximo como:


  1. Pessoa que teve um contato físico direto (por exemplo, apertando as mãos) com um caso confirmado.

  2. Pessoa que esteve a menos de um metro de distância, por um período mínimo de 15 minutos, com um caso confirmado, sem utilização de máscara.

  3. Profissional de saúde ou outra pessoa que prestou assistência ao caso de COVID-19 sem utilizar equipamentos de proteção individual (EPI) ou com EPIs danificados.

  4. Contatos domiciliares.




Qual É O Risco De Infecção Após Contato Com Uma Pessoa com COVID?


O risco de infecção após contato com uma pessoa com COVID-19 está relacionado ao tempo de exposição, à forma de contato (contato físico ou não) e à exposição a partículas respiratórias.


A eliminação de partículas contendo o coronavírus pode ocorrer tanto na forma de gotículas (partículas maiores) quanto aerossóis (partículas menores). As gotículas são eliminadas através de espirros ou tosse e provocam o contágio ao entrarem em contato com áreas de mucosa como boca, olhos e mucosa nasal. Essas gotículas por serem mais pesadas viajam no ar por até 2 metros e por isso é fundamental o distanciamento social.


infográfico sobre emissão de aerossóis e gotículas por covid-19

Os aerossóis, por serem partículas bem pequenas e leves, podem permanecer suspensas no ar por um período maior e também podem causar infecção viral. Além disso, fazer exercício, tossir ou gritar contribuem para eliminar ainda mais essas partículas no ar, aumentando a chance de contágio.


Em passageiros de trem na China, quanto mais demorada era a viagem, maior o risco de se infectar com COVID-19. Assim como também quanto maior a proximidade entre os passageiros, maior o risco.


infográfico sobre os risco de infecção por covid-19 em um trem ou metrô


Por isso:

  • Use Máscara.

  • Mantenha distanciamento mínimo de 2 metros.

  • Evite grupos e aglomerações.

  • Evite transporte público.

  • Não grite ou fale alto.


Quanto Tempo Demora Para Desenvolver A Doença?


Do momento em que há a infecção por COVID, o tempo de aparecimento dos sintomas é em torno de 4 a 5 dias, mas pode chegar a 14. Em estudo com 1.100 indivíduos com COVID-19, 25% desenvolveram sintomas em até 2 dias da exposição e 75% desenvolveram sintomas até o 7º dia do contato.


Apesar de demorar até 14 dias para você poder apresentar sintomas, o isolamento deve ser iniciado o mais breve possível. Nos dias que antecedem o aparecimento de sintomas, uma pessoa com COVID-19 já pode transmitir a doença, por isso é fundamental o isolamento. Mesmo sem sintomas, você pode ser infectante.


Por conta desse período de incubação de 2 a 14 dias, o tempo de isolamento ou autoquarentena serve para proteger os outros durante essa fase de desenvolvimento da doença.



Como Saber Se Tenho Sintomas Da COVID-19?


Nesse período de autoquarentena é importante ficar atento a qualquer sintoma da doença: febre, tosse, espirros, anosmia (perda do olfato), ageusia (perda do paladar), dor de garganta, diarreia, dor de cabeça ...


Quase tudo já foi descrito como sintoma da COVID.


O ideal é monitorar sua temperatura diariamente em busca de febre e ficar atento a qualquer sintoma que você perceba como anormal no seu dia a dia.


Na dúvida, considere um sintoma da COVID-19 e busque aconselhamento com seu médico.


infográfico sobre os sintomas da covid-19


Tenho Que Fazer O PCR Para COVID?


Depende.


Fazer o exame de PCR logo após o contato não vai trazer nenhuma informação nova. Como o período de incubação do coronavírus SARS-CoV-2 é de 2 a 14 dias, e a maioria das pessoas já apresenta a doença com 5 dias do contato, se você ou seu médico desejarem fazer o exame de PCR ele deve ser pedido a partir do 5º dia.


Solicitar o exame de PCR antes do 5º dia pode aumentar o número de resultados falso-negativos, ou seja, você pode ter um resultado negativo no exame e mesmo assim desenvolver a COVID porque a realização do exame foi precoce e não encontrou o vírus. Espere 5 dias!


Se você desenvolver qualquer sintoma como febre, tosse, nariz escorrendo, espirros, ... o recomendado é fazer a testagem para COVID-19. O melhor momento é após 48 horas do início dos sintomas, dessa forma você reduz a chance de um resultado falso-negativo também.


Mas o exame de PCR para COVID-19 não é obrigatório para todos, se você se mantiver sem sintoma algum (assintomático), pode apenas fazer o isolamento em casa pelo tempo correto.



Quanto Tempo De Isolamento Após Contato Com COVID? [Autoquarentena]


Existem duas estratégias para definir o tempo de isolamento ou autoquarentena: uma inclui usar o exame de PCR e a outra usa apenas o conhecimento do período de incubação da coronavírus.


Como a maioria das pessoas desenvolve a COVID-19 em até 14 dias do contato, manter-se em quarentena durante 2 semanas é seguro e suficiente. O Centro para Controle e Prevenção de Doenças dos EUA (CDC) recomenda reduzir esse período para 10 dias.


Mas 14 dias representam muito tempo, principalmente para quem trabalha fora de casa e tem outras atividades. Por esse motivo o exame de PCR pode auxiliar a encurtar esse período de quarentena.


Indivíduos assintomáticos podem fazer um teste de PCR para COVID-19 a partir do 5º dia e ele sendo negativo, sair do isolamento no 7º dia.


infográfico sobre a contaminação pode covid-19 em um coral de música


Posso Fazer Sorologia Para COVID?


A sorologia para COVID-19 pode ser feita pedindo a dosagem de IgG, IgM ou IgA, sendo que a maioria dos laboratórios utiliza os dois primeiros.


Classicamente o IgG representa uma infecção passada e imunidade, enquanto o IgM representa uma infecção mais recente.


Mas o que é infecção recente e o que é passada?


Difícil dizer no contexto da COVID-19.


Apesar de um teste sorológico indicar uma infecção prévia ou uma infecção que está se resolvendo, um resultado sorológico positivo não é capaz de indicar com precisão o início da doença, podendo se apresentar positivo 7 dias a 3 semanas após o início dos sintomas.


Ou seja, não faça uma sorologia para COVID-19 apenas por ter tido contato com alguém com coronavírus.



Tomei A Vacina, Também Preciso Me Isolar?


Com o aumento das variantes do coronavírus e a incerteza sobre a cobertura vacinal delas, é precoce qualquer conclusão a respeito.


No entanto, o CDC indica que assintomáticos que já tiveram COVID ou receberam todas as doses da vacina não precisam manter isolamento após contato próximo com alguém infectado.



Tenho Que Tomar Algum Remédio?


Não existe nenhum medicamento que comprovadamente reduza a chance de se infectar após contato com um caso de COVID confirmado.


Ivermectina, Nitazoxanida (Annita), Azitromicina, Vitamina D, Vitamina C, Zinco, ... nenhuma dessas substâncias se mostrou eficaz na redução do contágio, então não fique desesperado!


Na dúvida, entre em contato com seu médico para orientações.


infográfico sobre dicas se você tiver tido contado com uma pessoa com covid-19

CONCLUSÃO


Se você teve contato com uma pessoa com COVID, não se desespere. Não é qualquer contato que causa a doença. O tempo de exposição à pessoa contaminada, a proximidade, se apertou as mãos, se estavam de máscara,... são muitos fatores, então não pense no pior logo de cara. Faça o simples, siga o protocolo de autoquarentena e se isole em casa por um período de até 7 (se tiver feito o PCR) a 14 dias, monitorando o aparecimento de qualquer sintoma.


E você, já sabia dessas recomendações antes de ler esta postagem?




Bernardo Harboe é Clínico Geral e Cardiologista

Cofundador da CLÍNICA VH MED

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page